Paralisação dos caminhoneiros

O deputado Júlio Delgado recebeu esta semana grupos de caminhoneiros insatisfeitos com os constantes aumentos nos preços do diesel. Isso porque, com combustível mais caro, a classe reduz os próprios ganhos para não perder frete. Por esta razão, muitos deles iniciaram, no início de agosto, uma série de protestos pelo país. Em alguns deles, como na rodovia BR-040, na altura de Juiz de Fora, caminhões e carretas ficaram estacionados sobre a estrada, provocando congestionamentos quilométricos.

Conforme o documento entregue ao deputado, a classe pede que Júlio Delgado atue sobre os órgãos competentes para que se desonere a carga tributária do óleo diesel, reduzindo assim os custos de uma viagem. Caso contrário, existe a possibilidade de uma greve geral, com efeito cascata na vida de todos os brasileiros. Isso porque, parados, todo o serviço de cargas do país fica comprometido, podendo provocar desabastecimentos no comércio e prejuízos para as indústrias.

O deputado falou do assunto em plenário no último dia 8 de agosto. Segundo ele, trata-se de uma batalha anunciada, onde todos saem perdendo. Para Julio, é essencial que o governo reveja sua política de oneração dos combustíveis, já que o aumento do custo das viagens, além de poder causar uma greve, pode impactar diretamente nos preços dos produtos, por causa do aumento do valor do frete.

Assista ao vídeo.