Onça-pintada do Jardim Botânico está viva e saudável

A onça-pintada, encontrada em 25 de abril de 2019 no então recém-inaugurado Jardim Botânico de Juiz de Fora, voltou a ser notícia esta semana. Após os pesquisadores perderem contato com o animal em fevereiro, novos vestígios mostram que o felino está vivo e saudável.

A onça, capturada no Jardim Botânico em Juiz de Fora, depois de ser vista no local e perambular por bairros da cidade, no entorno da Mata do Krambeck, foi levada para área de preservação e monitorada por pesquisadores brasileiros. Entretanto, o colar com dispositivo GPS, colocado no felino, perdeu o sinal há três meses. No dia 12 de maio, a UFJF, responsável pelo Jardim Botânico, informou que o dispositivo foi localizado próximo a restos de um tamanduá, provavelmente usado para alimentação do felino.

Para a Universidade, o pesquisador Artur Andriolo garantiu que há indícios “suficientemente fortes” de que o animal está vivo, bem adaptado ao ambiente, caçando e, provavelmente, cruzando com alguma fêmea.

Jardim Botânico é iniciativa de Júlio Delgado

O deputado federal Júlio Delgado (PSB/MG) faz parte da breve história do Jardim Botânico, inaugurado dia 12 de abril de 2019. Foi ele que, através do mandato parlamentar, reuniu recursos de emendas para adquirir o Sítio Malícia, dentro da Mata do Krambeck, e doá-lo para a UFJF. A iniciativa garantiu a preservação da área de Mata Atlântica que corria o risco de ser desmatada para a construção de um empreendimento imobiliário.