Mais respeito ao nosso País

Vivemos dias sombrios. Parece ter se perdido totalmente o bom senso e o respeito pelo próximo. E isso não acontece somente em um grupo político não. Tem ocorrido de todos os lados. Nos partidos, nas instituições públicas, nas ruas, dentro das nossas casas, com as próprias famílias.

É inaceitável que o presidente da República ou qualquer outra autoridade, dirigente, gestor, desrespeite uma mulher. Não importa a profissão, o local de trabalho, seu segmento político, cor, raça, gênero…

Ao saber do fato, logo pensei em minha mãe, esposa, irmãs, sobrinhas, amigas, eleitoras. E se tivesse acontecido com alguma delas? Fiquei indignado, pois nenhuma delas, em hipótese alguma, merece ou deve ser desrespeitada.

Também é incabível, inaceitável que dois grupos de parlamentares que se opõem, se aproveitem da situação grave como essa para montarem um circo de enfrentamento político com ataques e troca de ofensas de baixíssimo nível, no Plenário da Câmara.

O país ainda está mergulhado em problemas econômicos e sociais. E dois grupos extremos ainda insistem numa divisão que não ajuda em nada o Brasil a se levantar. Cadê a boa política que fazemos com a argumentação saudável, com o poder de convencimento pelas ideias?

É de deixar qualquer um envergonhado. As brasileiras não merecem ser destratadas. O povo não merece o descaso e nem ficar à espera dos grupos antagonistas se entenderem.

Que as sementes do discernimento e da coletividade sejam plantadas em nossas cabeças e floresçam nosso caminho. É que a prioridade absoluta seja a agenda Brasil.