Júlio Delgado vota contra a Terceirização

O deputado federal Júlio Delgado votou contra o projeto da terceirização, que flexibiliza as relações de trabalho e tira direitos adquiridos dos empregados. A lei regulamenta a prática e permite que as empresas terceirizem todas as atividades – inclusive as chamadas atividades-fim, a principal da empresa, aquela para a qual a companhia foi criada. O Projeto de Lei 4.302/1998 foi aprovado pela Câmara no dia 22, com 231 votos a favor.

“Fiz isso pelo mesmo motivo que me leva a discordar da reforma da previdência, conforme quer o governo. O trabalhador brasileiro não merece perder direitos que foram conquistados à base de muita luta. Infelizmente não foi toda a bancada mineira que votou conforme a voz das ruas”, defende o deputado.

Considerada muito dura, a proposta, a ser sancionada pelo presidente Michel Temer, vai regulamentar a terceirização de profissionais onde não era permitido, como um banco, que poderá contratar os atendentes do caixa ou uma escola, que poderá terceirizar a contratação de professores.

“A gente luta arduamente para representar o trabalhador e infelizmente sofremos uma derrota lamentável. Votei contra a terceirização, como votarei contra qualquer projeto que prejudique os direitos dos trabalhadores”, afirma Júlio.