Júlio Delgado quer retorno do ensino do espanhol na grade curricular das escolas

O deputado federal Júlio Delgado (PSB/MG) apresentou um requerimento para que o Ministério da Educação forneça informações sobre o ensino do espanhol no Brasil. O pedido surgiu após o parlamentar mineiro ouvir demandas de entidades que defendem o ensino da língua no país na grade curricular obrigatória, exigência que foi retirada pelo governo. No requerimento, Júlio Delgado pede, para análise e eventuais outras ações, que o MEC esclareça os seguintes pontos:

  • Quantitativo de estudantes que optaram pela língua espanhola no Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), desde 2010 até 2020;
  • Quantitativo de instituições de ensino médio que oferecem a língua espanhola na grade curricular desde o ano de 2010;
  • Reflexo da retirada da língua espanhola como disciplina regular obrigatória no desempenho dos alunos entre 2010 a 2017 e posterior a 2017.

“Esta é a segunda língua mais falada do ocidente, além de ser o idioma nativo de todos os nossos vizinhos sul-americanos. Além de ser uma das opções dos estudantes que passam pelo Enem. Ou seja, é inexplicável que a língua espanhola não faça parte da grade curricular obrigatória e chegue ao acesso de todos os estudantes, inclusive da rede pública de ensino”, disse Júlio.