Júlio Delgado pede informações sobre crianças e adolescentes vítimas da Covid-19

O deputado federal Júlio Delgado (PSB/MG) apresentou um requerimento de informação, ao Ministério da Saúde, solicitando dados sobre o acometimento da Covid-19 entre crianças e adolescentes no Brasil. O objetivo, de acordo com o parlamentar mineiro, é identificar a real taxa de letalidade deste público e saber quais as medidas estão sendo adotadas para garantir o eventual atendimento hospitalar.

Uma das preocupações de Júlio Delgado é a informação, recentemente divulgada na Comissão Externa da Câmara de enfrentamento à Covid-19, que sinaliza em torno dos 10% a taxa de letalidade entre pessoas de 0 e 19 anos com diagnóstico confirmado para a doença.

“O Brasil tem 796 UTIs neonatais e 613 UTIs pediátricas, que oferecem em torno de 13 mil leitos para crianças. Entretanto, quase a metade está concentrada na região Sudeste. A situação desperta um alerta, pois estamos diante de um quadro de novas variantes do vírus, e a cada vez mais comum a incidência de pessoas mais novas necessitando de leitos nos hospitais.”

Para o deputado, ter as informações sobre a real situação da pandemia no país é crucial para planejar os próximos passos nos protocolos de reabertura das atividades.

“Afinal, estamos em vista de retomada das aulas presenciais nas escolas por todo o país, o que nos preocupa ainda mais, principalmente pelo fato de não termos um dado estatístico e estudos científicos divulgados pelo governo ou instituições científicas, referentes à taxa de contaminados e de transmissão nas faixas de idade compreendidas entre 0 a 19 anos, bem como a previsão na vacinação de professores ainda não ter sido efetivada dentro do Plano nacional de Imunização (PNI).”

Confira as informações solicitadas por Júlio Delgado

  • Taxa de contaminação e transmissão do COVID-19 em pacientes entre 0 a 19 anos;
  • Taxa de internação e tempo em pacientes entre 0 a 19 anos;
  • Taxa de mortalidade em pacientes de 0 a 19 anos;
  • Índice de recuperados em pacientes entre 0 a 19 anos;
  • Índice de contaminação e transmissão entre pacientes de 0 a 19 anos discriminados por faixa socioeconômica;
  • Notificações de casos, oriundos das secretarias estaduais de saúde, de dados de contaminação e transmissão de covid-19 entre 0 a 19 anos;
  • Protocolos de atendimentos de pacientes entre 0 a 19 anos contaminados pelo COVID-19;
  • Infraestrutura hospitalar especializada para atender casos pediátricos graves de covid-19, no que tange a número de leitos de UTI pediátricos e equipamentos disponíveis.

O requerimento pode ser consultado na íntegra clicando aqui.