ANS admite necessidade de mudar metodologia de reajuste de preços dos planos de saúde

Em audiência realizada na Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado Federal, a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) admitiu que pode rever a autorização de aumento dada para os planos de saúde. A afirmação foi feita pelo representante da ANS, o gerente de regulação Rafael Pedreira Vinhas, em reunião que aconteceu na última quarta-feira (11). Foi autorizado pela ANS um aumento de 10% nos valor da mensalidade dos planos de Saúde. O percentual é considerado abusivo, já que a inflação de 2018 deve ficar em torno de 4%.

“Toda a base de reajuste individual tem profunda base técnica, e é feita por servidores concursados da Agência. A ANS entende a necessidade de que haja discussão e a mudança dessa metodologia”, admitiu o representante da ANS.

Além do aumento considerado abusivo, a ANS também alterou as regras de coparticipação e franquia, o que permitiu às operadoras cobrar do segurados até 40% do valor de cada procedimento realizado — desde que não ultrapassasse o preço da mensalidade.

O deputado federal Júlio Delgado (PSB-MG) também criticou a autorização do aumento dado pela ANS, em audiência realizada na Comissão de Direitos do Consumidor da Câmara dos Deputados. Ele chamou a atenção para a possibilidade das operadoras de saúde passarem a oferecer “prêmios” parecidos com os ofertados pelos seguros automotivos, para quem deixasse de usar o plano de saúde ao longo de um tempo. “E não estamos tratando de carros e de estradas, mas de pessoas, de gente. Se for colocada a franquia, vamos fazer até Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI)”, avisou.

Estimasse resolução normativa 433, publicada pela ANS no último dia 27, atingirá mais de oito milhões de clientes.

A ANS se justificou destacando que a nova metodologia vale apenas para novos convênios, e que deixaria de fora quase 300 procedimentos, como exames preventivos e pré-natal, tratamentos de doenças crônicas, como hemodiálise e quatro consultas por ano.

Crédito da FotoHush Naidoo